Pedro Crispim reage a afirmação polémica de Rui Pedro

Pedro Crispim

Rui Pedro na passada quarta-feira, 28 de outubro, durante a noite em conversa com os colegas fez uma afirmação que chocou o comentador, Pedro Crispim que acabou por reagir nas redes sociais.

O jovem empresário, terá afirmado que é contra o suicídio “Eu sou um bocado radical nas coisas. Há suicídios e suicídios e sou contra o suicídio e, normalmente, não tenho pena” disse Rui Pedro.

Leia também:

Pedro Crispim, recorreu ontem, 29 de outubro, às suas redes sociais, para criticar este comentário de Rui Pedro, onde começou por dizer “Eu sou contra o suicídio e normalmente não tenho pena” by Rui Pedro. O que é ser contra o suicídio!? Sai 1 dose de empatia para a casa na Ericeira“.

Respeito pela dor avassaladora das pessoas que estão em casa a ver o BB, afogadas na realidade que não poderá ser alterada de perder um filho, um pai, uma mãe ou um amigo que decidiu terminar com a sua caminhada neste Mundo, tal era o tamanho do seu sofrimento… quem somos nós para criticar ou julgar de forma leviana? O que é certo ou errado nesta vida longe de ser uma linha recta, cheia de curvas e contra curvas!?” rematou Pedro Crispim.

De imediato os seguidores do comentador e do Big Brother, reagiram à publicação do “Rei da Bobage” e teceram grandes criticas ao jovem empresário.

Podia ler-se a titulo de exemplo:

Já não se trata mais sobre Rui ser ou não uma pessoa de boa índole e de princípios (o que claramente não é), mas de uma pessoa que cometeu crimeS (no plural) dentro da casa. Enquanto continuarem passando pano pra comportamento abusivo nada muda. TORTURA PSICOLÓGICA É CRIME!”,

“E depois diz que a Joana não tem conteúdo para ele, e larga estas bujardas ignorância a olhos vistos,eu não sei o que é ser contra o suicídio se ele lida-se de perto com uma pessoa que tem uma depressão e tem esses pensamentos pelo que lhe aconteceu em situações da vida.”

Apenas tenho a dizer, infelizmente por experiência própria, que a dor da perda é normalmente acompanhada pelo sentimento de culpa que se carrega por não se ter conseguido, pq nunca se sabe bem como, ajudar. Chama-se a isso não ter horizontes, nem perceber que eu não sou o outro.”

Primeiro agride verbalmente pessoas e está tudo bem. Diz uma coisa destas sem se compadecer pelos familiares que perderam alguém, sem pensar que alguém pode estar a sofrer seja qual for o sofrimento. Até quando levamos com o Rei Sol. Pessoas assim não fazem falta ao jogo.”

Ora veja a publicação de Pedro Crispim:

Sobre o autor
Apaixonada pela escrita e viciada em reality shows, seguidora atenta do Big Brother e da Casa dos Segredos. Compartilho convosco diariamente notícias, sobre os famosos e reality shows.