Big Brother 'Desafio Final'

Em lágrimas, Gonçalo Quinaz desabafa: “Não fui um homem, não fui responsável, fui imaturo e estraguei muito”

Gonçalo Quinaz

A dias da grande final, os finalistas participaram em mais uma dinâmica onde entraram na ‘máquina do tempo do Big Brother’ e viajaram ao passado e ao futuro. Gonçalo Quinaz emocionou-se ao recordar alguns erros do passado.

Esta sexta-feira, 3 de junho, os 4 finalistas fizeram uma viagem na ‘máquina do tempo’ do Big Brother onde fizeram uma viagem no tempo e recordaram alguns momentos do passado.

Gonçalo Quinaz mostrou-se arrependido com algumas atitudes do passado, e acabou por se emocionar: “Eu mudava muita coisa. Eu vivo com um grande sentimento de culpa dentro de mim e arrependo-me muito […] Tenho vergonha, porque vindo de mim, é contraditório, vindo de mim, pode soar a mentira. Mas a verdade é que eu arrependo-me de ter sido a pessoa que fui, arrependo-me de ter traído da forma que traí e acho que nunca me vou perdoar sinceramente” começou por dizer.

Visivelmente emocionado, Gonçalo mostrou-se arrependido e desabafou “Acho que nunca me vou perdoar a mim próprio porque sei de onde vim e não sei como é que a dada altura da minha vida me pude tornar naquela pessoa fútil, egoísta, que era só o meu bem-estar que interessava“.

Muitas vezes eu queria estalar os dedos, fazer o tempo voltar atrás e fazia tanta coisa diferente” desabafou ainda.

“O que é que podia ter mudado de essencial?” questionou o Big. “Ter vivido para a família, foi um sonho que eu tinha, concretizei o sonho e depois facilitei. Não fui um homem, não fui responsável, fui imaturo e estraguei muito daquilo que era a minha vida, daquilo que era o sonho de outras pessoas, da minha família no geral, e isso não tem como ser apagado“.

Questionado sobre como imaginava a sua vida daqui a 10 anos, em lágrimas, Gonçalo confessou: “Tenho um sonho e esse meu sonho poderia ser um sonho nem que de 5 minutos se tratasse que era eu puder ter um momento a sós com os meus três filhos, uma conversa com os 3, poder ter um momento, mas eu senti-los aos 3… A única coisa que me falta na vida é mesmo isso, nunca tive não sei se algum dia terei“.

Pode ver o momento aqui.

To Top